Ciência

O cannabis se relaciona com muitos campos científicos. O primeiro sem dúvida tem a ver com os usos medicinais. Os trabalhos pioneiros do científico israelense Rafael Mechoulam permitiram descobrir os diferentes componentes da planta conhecidos como cannabinóides. O principal, naturalmente é o THC ou Tetrahidrocannabinol, responsável do efeito psico-ativo porém também terapéutico.

Desde esse momento então, comecou uma saga que levou ao descobrimento do Cannabidiol (CBD) muito importante como sustancia de uso terapéutico, e de vários outros cannabinóides.

Mas ao mesmo tempo foram descobertos os receptores específicos no sistema nervoso para essas substâncias e os cannabinóides que gera o próprio sistema nervoso como a anandamida. Desta forma, soube-se no fim do século XX, é tao importante porque produz um tipo de substância que também produz o próprio corpo humano e o dos mamíferos em geral, e quando está em falta, provoca doenças como a epilepsia.

A ciência em relação ao cannabis está sendo investigado por muitas áreas da medicina. Glaucoma, Epilepsia, Fibromialgia, Esclerose múltipla, cáncer, entre muitas outras doencas, estão sendo investigadas em sua relação com os cannabinóides.

por sua vez, o cultivo do cannabis abre as portas para a investigação em agricultura. A irrigação , biotecnologías como a micro-propagação, o uso eficiente da energía solar e o controle biológico sem o uso de pesticidas são algumas das áreas possíveis a partir da produção legalizada do cannabis.